Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CIRILO O CARNICEIRO

por João Castro e Brito, em 31.05.23

cirilo o carniceiro.jpg

(Cyril the butcher para inglês ver) é o pseudónimo mais conhecido para designar um famoso assassino em série, português, que se presume ter sido um imitador de Jack o estripador (Jack the ripper para inglês ver), que actuou na Buraca, uma zona mal afamada na periferia de Lisboa, decorria, então, o remoto ano de 1888.
O alónimo "Cirilo o carniceiro" surgiu após o endereçamento de uma carta anónima, assim assinada, para um conhecido vespertino alfacinha, escrita em alfabeto cirílico (só podia, n'é?), por alguém que alegava ser o assassino, a qual foi amplamente divulgada e motivo de grandes debates e algum temor, como é desejável nestas estórias.
É possível que a carta fosse falsa e talvez escrita por jornalistas numa tentativa para aumentar o interesse popular sobre o caso e vender mais jornais (os conhecidos pasquins dos nossos dias). Já naquela altura, valha-nos Deus! Sempre os mesmos...
O homicida sanguinário também foi epitetado de "o assassino das capelas" (the killer of the chapels para inglês ver) ou "avental de couro" (leather apron para inglês ver).
Pensa-se que as capelas tenham sido associadas a um estranho hábito de Cirilo: entrava numa capelinha para matar o bicho, sempre que completava mais um acto hediondo de estropiamento.
O avental de couro seria certamente para não se cortar e também para se proteger dos salpicos de sangue (esta é de caras).
Curiosamente, alguns jornalistas contemporâneos ainda utilizam estas denominações, embora eu não consiga explicar em que contextos. Quer dizer: até podia explicar, mas já não tenho muita vontade de o fazer porque estou farto de espremer o cérebro e não sai nada.
Queiram aceitar o meu mais sincero pedido de desculpas e bem hajam! Obrigado.
P.S.: é que isto saiu mesmo uma merda, pá, que grande chatice!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D