Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O ROCK PORTUGUÊS

por João Castro e Brito, em 24.07.23

O rock português tinha vindo para abanar o atoleiro em que se encontrava a cultura musical nacional. Estava-se no início da década de 1980 do século passado e esta expressão musical de origem anglo-saxónica (EUA) iria sofrer um impulso, nunca dantes visto nem tampouco imaginado, com a emergência de novas bandas e êxitos assegurados. Os UHF, por exemplo, lançavam um "78 rotações", ao vivo, com o título genérico "Roteiro de Lisboa". Esse LP (acrónimo de long-playing), incluía títulos sugestivos como "Rua do Carmo"; "Rua da Trindade"; "Rua dos prazeres" e "Rua das Necessidades". Já para não mencionar outro grande êxito surgido, mais ou menos, nessa altura, "Carapau de Corrida" que não fazia parte deste álbum e que seria editado num single de "45 rotações".
Os Taxi...quem não se lembra dos Taxi, santo Deus?! Eu era tão novinho e tão lindo..."puxa, vida", agora sou um canastrão! Desculpem lá este devaneio saudosista.
Mas, como ia a dizer, os Taxi aumentaram a tarifa e tiveram alguma dificuldade em editar um tema que, afinal, se tornaria num êxito de permanência no top de vendas da discográfica Valentim de Marvalho: refiro-me, evidentemente, ao "Rebuçado de Mentol" que, ao contrário da "Chiklet", não se agarrava às próteses dentárias.
Ainda, no campo dos consagrados, Rui Beloso lançaria um tema que ainda hoje trauteio quando estou debaixo do chuveiro: "Sai um café e um bagaço para a mesa do Xico Fininho!".
O chamado rock português, instalava-se, definitivamente, no nosso meio musical que andava pelas ruas da amargura no que concernia à mediocridade geral do que cá se produzia. Já imaginou o que era escutar na rádio o António Calvário a cantar "O Amor desceu em paraquedas"? Experimente ir ao YouTube e depois diga qualquer coisa, ok?
Curiosamente, meia dúzia de cantores e músicos da época, vendo que estavam a perder protagonismo, tentaram entrar na nova onda rock. Então, em 1982, formava-se uma banda chamada "RockPimba", com Marco Paulo nas teclas, Rui Guedes na bateria, José Malhoa na viola-baixo, Gaby Cardoso na viola-ritmo, Emanuel na viola-solo e Ágata na voz. Foi um sucesso estrondoso no meio sociocultural do género. Um dos temas da banda, "Eu tenho dois tractores", com música e letra do Marco Paulo, continua a ser tocado em festas de casamentos, batizados e romarias.
Pela mesma altura, António Vitorino de Almeira, recém regressado de Viena do Castelo, onde foi adido cultural, lançava um desafio público ao então Ministro dos Negócios Estrangeiros, André Gonçalves Pereira, convidando-o para formar um trio, ao estilo dos Emerson, Lake & Palmer, que, no caso vertente se chamaria Almeida, Pereira & Sousa – Marcelo Rebelo de, seria o baterista. Acrescente-se que, de Sousa, não recusaria uma proposta tão irrecusável. Ele tocaria em todos os tambores necessários, até que alguém o ouvisse, e o certo é que uma grande maioria de ouvintes continua a escutá-lo atentamente...

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D