Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


AURÉLIA

por João Brito, em 13.04.20

aurélia.jpg

Aurélia era bela, tal qual uma aguarela. Aurélia tinha uma anca graciosa e uma coxa bonita a fazer lembrar uma coxa-de-dama, para não dizer uma coxa-de-freira. Também tinha uma perna longa bem torneada e um pé de lótus. Porém, o seio  era o que despertava todos os sentidos que, como se sabe são cinco: visão, audição, tacto, olfacto e paladar. Houve alguém, não sei quem, que se lembrou de um sexto, mas isso é outro filme.
Seio cheio, embora não demasiado, tampouco desproporcionado, podia-se tomar, não a peito, mas como um seio farto. Aliás, igualzinho ao que tivera a sua mãe, a sua avó e, pasmem-se (também fiquei boquiaberto), o seu bisavô!
O seio da bela Aurélia era, indubitavelmente, o seio da família. Contemplá-lo era um consolo para os olhos e um lenimento para as dores d'alma; era como estar no seio de Deus.
É claro que Aurélia tinha tudo no seu lugar e aos pares, mas se escrevesse, por exemplo, que tinha dois seios, esta estória perderia toda a graça. Assim, ainda vale meia-graça e viva o velho! 
Mas, continuemos, senão varre-se-me todo este turbilhão de ideias que, qual riacho de águas agitadas, me atravessa o pensamento:
Aurélia herdara também o hábito espontâneo de ter o coração ao pé da boca ainda que, às vezes, falasse com ele nas mãos. Contudo, não tinha pêlos no coração. Honra lhe seja feita.
Também lhe sobrava aquela inevitável tendência impulsiva para dizer tudo à boca cheia. É claro que andava sempre com o credo na boca, como não podia deixar de ser! Depois, admirava-se de andar nas bocas do mundo! Pela boca morre o peixe; é o que é e sempre foi!
No entanto, à noite recolhia-se pela calada; ninguém dava pela sua ausência. Era raro escutar-se-lhe uma palavra, um murmúrio sequer; quando muito, um suave ressono. Até lhe chamavam, por brincadeira, a calada da noite, predicado que estava associado ao acto de dormir. Realmente, Aurélia, dormia.
Lânguida e insinuante, tinha o delicioso hábito de se sentar numa chaise-longue (a "chaise-longue" fica bem aqui; dá um ar mais chique à descrição) com uma perna às costas. Além disso, tinha outra perna porque, graças a Deus, Aurélia tinha um par de pernas. Todavia, não era um par de pernas qualquer: com efeito, era um par de pernas pernilongas, digamos assim. Demais a mais, eram duas pernas de se lhes tirar o chapéu ou até de chapéu na mão.
Aurélia sempre fora mulher de furtar o corpo ao que quer que fosse. Não era pessoa para dar o corpo ao manifesto, isso não! Pelo menos de corpo e alma!
Penso que o caso dela não era virgem, caso contrário seria um caso sério, mas, ainda assim, um caso casto. Em todo o caso não foi um caso fortuito, muito antes, pelo contrário! Às vezes são coisas que não vêm ao caso, acontecendo por acaso. 
Aurélia tinha, também, uma língua de prata e comprida. Além disso era muito viperina (a língua de Aurélia); e para dar à língua, não havia ninguém que se lhe igualasse. Uma coisa é certa: fosse em que circunstância fosse, Aurélia não tinha papas na língua. 
Por último, quando se tratava de puxar pela língua de alguém, ninguém melhor do que ela para levar, fosse quem fosse, a revelar o que desejasse saber.
Também sabia tudo na ponta da língua, faculdade admirável, numa mulher como Aurélia. E era certo que tinha sempre alguma coisa debaixo da língua para sustentar uma conversa. Criatura fantástica!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D